A Garota do Blog

Procurando por: entretenimento
Registro: 29/12/2015
Sorria, você está sendo filmado...
Pontos109Mais
Próximo nível: 
Pontos necessários: 91
Último jogo

Nos transformamos em emoticons? 13/09/2017

21314594_1555013397854612_4241166123231707939_n.jpg?oh=a941a7837d07906d6c8f3d4ed6c3c62e&oe=5A554A0D


Os recursos da vida moderna, embora pareçam estar à nossa disposição para facilitar a existência no planeta, são condicionamentos, verdadeiras prisões de cor neon que nos prendem e nos minam a liberdade, de forma quase que imperceptível.
É impressionante a importância que o celular passou a ter na rotina das pessoas, de uns tempos pra cá, tornando-se praticamente um apêndice, uma extensão do corpo! Ele vai à mesa, à cama, ao banheiro, à escola, à igreja... Isso sem mencionar as versões à prova d’água que vão à praia e à piscina.
Somos monitorados e teleguiados o tempo todo. E, tal qual ratinhos de laboratório, obedecemos aos “toques personalizados” que nos avisam a hora de dormir, de acordar, de tomar remédio, de cumprir compromissos, de falar com alguém, entre outras coisas.
Nossos sentidos estão acorrentados à tecnologia. Está faltando QUASE NADA para que a gente faça QUASE TUDO sob o comando dessas maquininhas e desses aplicativos que parecem ter vida própria! A impressão que dá é que nos colocaram no modo “piloto automático” e só conseguimos fazer o que os sons mandam, o que as luzes indicam, o que os simuladores de realidade sugerem.
A vida moderna converge para que sejamos automatizados. “Isso é praticidade”, dizem. E quem se nega à previsibilidade da tecnologia, insistindo em métodos mais tradicionais, é encarado como louco ou como alguém fora da realidade (virtual?).
Dentro das telas minúsculas de um celular, o mundo se mostra infinitamente grande e cheio de possibilidades; mas para quem resiste à pressão de mergulhar nessa “vibe”, para quem escuta sem “ringtone”, cozinha sem microondas, enxerga sem óculos 3D e prefere conversar tête-à-tête a fazer uma vídeochamada, o mundo tem se tornado pequeno demais!

Lídia Vasconcelos

Comentários: 1  |  Views: 147
  • sollua72 dias h
    Infelizmente perfeita definição do que nos tornaremos, ou já nos tornamos. Linda tarde flor beijos